As empresas que desejam garantir a excelência de um processo e do produto final devem contar com a Inspeção de Qualidade, sendo este o primeiro passo para uma Gestão da Qualidade digna de resultados mensuráveis.

A inspeção atua na avaliação de conformidades, em diferentes etapas, em busca de atender critérios de qualidade pré-definidos. Uma empresa pode até ignorar esses processos, porém, terá que arcar com as consequências negativas pelo não atendimento ao padrão.

Neste artigo, você saberá quais aspectos devem ser seguidos em uma inspeção de qualidade, o que não pode faltar e qual a importância do relatório técnico. Confira!

Inspeção de qualidade em conceito

As inspeções de qualidade são ideias para a identificação e correção de problemas tanto em produtos quanto em processos produtivos. Além de evitar defeitos, por meio delas, a empresa contratante aumenta a competitividade na disputa pela liderança de mercado.

 

De acordo com o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO), as inspeções podem incluir “o ensaio de produtos, materiais, instalações, plantas, processos, procedimentos de trabalho ou serviços, durante todos os estágios de vida desses itens e visam a determinação da conformidade em relação aos critérios estabelecidos por regulamentos, normas ou especificações, e o subsequente relato de resultados”.

Marcas de uma boa inspeção de qualidade

E então? Será que você conseguiria identificar uma inspeção qualificada? A seguir, vamos compartilhar 3 características fundamentais dentro desse tipo de procedimento. Acompanhe.

 

Conhecimento das etapas

Na boa inspeção, os profissionais responsáveis precisam demonstrar conhecimento suficiente pelas etapas críticas, implementando procedimentos de inspeção para cada uma delas. Se a empresa não faz um bom diagnóstico geral e não demonstra interesse pelas especificidades operacionais, fique com o pé atrás.

Estabelecimento de parâmetros

Se a inspeção avalia critérios, é preciso que os parâmetros sejam definidos e, a partir deles, um percentual tolerável de ocorrência. É interessante que os pontos leves, graves e críticos sejam separados. Além disso, se os limites de tolerância forem ultrapassados, é preciso que fique bem claro cada procedimento a ser executado.

Uso de amostragem

As técnicas de amostragem servem para a otimização do tempo. Isso porque elas garantem a eficiência e segurança dos processos ofertando mais tempo para a ação com com medidas corretivas. Quanto maior a amostra, maiores são o custo e tempo empregados naquela inspeção.

A NBR 5426, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), define um padrão para os Planos de Amostragem e Procedimentos para Inspeção por Atributos. É importante que esse padrão seja acompanhado.

 

Marcas de uma inspeção defeituosa

Da mesma forma que existem acertos, há erros muito comuns e inadmissíveis na inspeção de qualidade. Vamos listar alguns deles para que você fique atento.

Falta de conhecimento sobre o mercado

Conhecer o segmento em que a empresa contratante atua é fundamental. A falta de conhecimento específico pode ser um grave problema para esse tipo de trabalho, afinal, todas as exigências precisam ser supridas tecnicamente. Assegure-se de que o inspetor tenha conhecimento aprofundado sobre:

  • regras
  • legislações
  • normas
  • requisitos obrigatórios dos produtos.

Falta de treinamento da equipe e padronização

Em uma empresa, é o esforço coletivo que define a qualidade de um produto ou serviço. Não se chega em resultados sozinho e, em muitos casos, ainda há materiais e serviços terceirizados. Ou seja, é preciso que haja um mínimo de treinamento e orientação para que os procedimentos corretos sejam preservados.

Desconfie de profissionais que não se preocupam em transmitir conhecimento. Além disso, priorize a padronização dos processos, pois ela funcionará como um meio de compartilhamento entre os funcionários a favor da melhoria contínua.

Utilização de equipamentos de medição não calibrados

Chega a ser impressionante o número de empresas que não se atentam para a utilização correta de equipamentos de medição na avaliação de desempenho. Quando falamos em correta utilização, abordamos a utilização de ferramentas dentro dos padrões de qualidade definidos por suas devidas normas. O uso de equipamentos em condições anormais pode prejudicar a qualidade dos processo, comprometendo todo o trabalho.

Relatório técnico: o que não pode faltar

O relatório técnico ou relatório de visita técnica é essencial para a otimização das operações. Por meio dele, é possível extrair informações a favor da empresa e do cliente. Sem contar que ele garante a execução do trabalho.

A seguir, vamos pincelar os principais quesitos que não podem falar em um bom relatório. Fique de olho.

Localização

A localização é uma informação importante. Ela pode ser vista de diferentes modos, desde o endereço do cliente ao apontamento de onde se encontram os equipamentos.

Mais do que isso, a localização é um dado poderoso para assegurar a confiabilidade das suas informações, bem como para comprovar a execução do trabalho. Prestadores de serviço, por exemplo, podem marcar a localização nas fotos realizadas durante o trabalho.

Estruturação dos dados

Arrumar as informações de forma estruturada é essencial na gestão dos serviços de campo. O preenchimento em seções é um caminho recomendável para se trabalhar os dados de forma mais clara e objetiva.

Em um relatório técnico, os textos podem se dividir em partes, como informações gerais, identificação da equipe, checklist de conformidades e não conformidades, etc. Vale dizer que a divisão varia conforme os processos e o tipo do serviço prestado.

Relatório fotográfico

Quando o assunto é inspeção de qualidade, a comprovação do trabalho executado está sempre em voga. Por isso, nada melhor do que incluir fotos no relatório. Um trabalho mal comprovado pode abrir caminho para desconfortos e problemas até mesmo mais sérios, como falta de pagamento e retrabalho.

O relatório fotográfico é essencial em empresas de manutenção e inspeção, pois torna mais fácil a visualização das atividades registradas para gestores e clientes.

Padronização

Mais uma vez, vale ressaltar a relevância da padronização. Detalhes são preciosíssimos em um relatório técnico de qualidade. Um bom método padronizado pode servir de ajuda contra a correria diária, atribuindo mais valor ao trabalho.

Opte por receber um arquivo lógico, de fácil análise e comparação. Afinal, esse documento costuma ser um pontapé inicial para a tomada de decisões mais estratégicas.

 

Esperamos que este artigo tenha ajudado você a entender mais sobre as características de uma inspeção de qualidade adequada.

Não esqueça de visitar nossa empresa no Instagram e ficar por dentro de todas as nossas novidades.