Manutenção de máquinas industriais: o que está em jogo?

A manutenção de máquinas industriais é uma pauta muito comentada na indústria, mas, apesar disso, ainda existe muita dúvida com relação a sua necessidade de regularidade e importância específica.

Se uma empresa pretende sobreviver as aventuras do mercado, industrial ou não, ela precisa se preocupar com o assunto “manutenção de máquinas e equipamentos”. Afinal de contas, a eficiência dos processos produtivos está ligada aos meios pelo qual se trabalha. Logo, podemos dizer que as máquinas estão diretamente ligadas aos resultados financeiros de uma organização.

Quer saber mais sobre o assunto? Então continue acompanhando este artigo e tire suas dúvidas.

A relevância da manutenção de máquinas industriais

A manutenção de máquinas industriais visa reduzir os custos que resultam das falhas ocorridas nos processos produtivos. Para além disso, ela também serve para aumentar os índices de produtividade e vida útil dos equipamentos, reduzindo o consumo de energia, entre outros.

Segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), esse tipo de manutenção pode ser definido como: “a combinação de iniciativas técnicas e administrativas, incluindo as de supervisão, com o objetivo de manter ou recolocar um item em um estado no qual possa desempenhar a função requerida”.

Muitas empresas encontram resultados negativos atrelados à falta de consertos e reparos constantes em máquinas e equipamentos. Não há como negar: os custos da manutenção de máquinas e equipamentos estão entrelaçados aos custos de produção. E esse resultado pode ser negativo ou positivo.

Ações como o uso inadequado durante a produção, excesso de reparos no maquinário e constância de interrupções no funcionamento, os processos tendem a ser afetados negativamente.

Como medida de combate, o gestor tem dois caminhos, sempre agindo de olho nas normas regulamentadoras. Em primeiro lugar, utilizar uma metodologia eficaz de manutenção dos equipamentos. Em segundo, incentivar uma relação cada vez melhor entre os funcionários e as máquinas utilizadas para o trabalho.

Dentre os resultados que podem ser obtidos por bons programas de correção, prevenção e predição, podemos listar:

  • aumento da vida útil dos equipamentos;
  • redução de custos operacionais;
  • melhorias para a saúde dos trabalhadores;
  • economia com multas e interdições;
  • maior segurança para os funcionários;
  • fidelização da clientela;
  • aumento da produtividade;
  • entre outros.

Os tipos de manutenção

Manutenção corretiva

Também conhecida como manutenção reativa, a corretiva é aquela que se propõe a reparar danos. Primeiro aparece o desgaste, ou em alguns casos, a inutilidade do equipamento. Depois, é feito o reparo ou restauração.

Manutenção Corretiva Urgente

Nesse tipo de manutenção, o setor costuma ser pego de surpresa. É aquele famoso caso da máquina que parou de funcionar e ninguém esperava. A urgência se define quando a reparação precisa ser feita quanto antes possível.

Manutenção Corretiva Programada

Como o nome já diz, esse tipo acontece de forma mais equilibrada. O equipamento é recolhido na data prevista para um conserto futuro, segundo critérios predeterminados.

Manutenção preventiva

A Manutenção Preventiva é um segundo tipo de manutenção de máquinas industriais. Diferentemente dos procedimentos já citados, atuar no modo de prevenção requer planejamento do período, entendendo qual o limite de tempo para a utilização do maquinário sem que hajam riscos.

Por sua vez, este planejamento tem a ver com diversos dados, como:

  • características do maquinário;
  • estatísticas de reparos anteriores;
  • tempo de funcionamento.

Ainda que o equipamento esteja aparentemente estejam em ótimas condições de funcionamento, a manutenção preventiva deve ser feita. Ela costuma incluir ações, tais como:

  • lubrificações;
  • aferições;
  • reparo do mecanismo;
  • técnicas de calibragem;
  • análises;
  • inspeções programadas;
  • análise das recomendações da fábrica.

Manutenção preditiva

A manutenção preditiva é uma técnica utilizada para retardar ao máximo possível as duas opções descritas acima. Atuando de forma bem específica, ela busca evitar as desmontagens dos mecanismos, os reparos inconvenientes e consertos de emergência. Esses três itens são aqueles que interrompem, obrigatoriamente, o processo produtivo.

Se você se pergunta de que maneira tudo isso pode ser feito? A resposta está no monitoramento. Por meio do acompanhamento constante das máquinas é possível levantar os indicativos que apontam para a necessidade de reparos.

Neste grupo, podemos inserir instrumentos (ou observações) que detectam itens como:

  • irregularidades;
  • ruídos estranhos;
  • nível de lubrificação;
  • calor excessivo;
  • vibrações anormais;
  • entre outros indicadores.

O que está em jogo quando não há a manutenção adequada

No segmento industrial, investir em um programa de manutenção do maquinário industrial deixou de ser um assunto secundário e passou a ser visto como uma estratégia de gestão empresarial.

O conceito de prevenção tem sido visto como uma palavra de ordem em muitos setores devido a amplitude e profundidade de vantagens adquiridas. Dentre elas, podemos citar:

  • aumento da produção;
  • economia de energia elétrica;
  • economia com a compra de novos maquinários;
  • aumento da credibilidade no mercado;
  • melhor acabamento dos produtos e serviços;
  • redução de despesas com indenizações por acidentes de trabalho;
  • redução de riscos de multas ligadas ao meio ambiente.

Dos benefícios citados acima, vale ressaltar que o respeito e a credibilidade do mercado é um ganho a médio e longo prazo capaz de manter a visibilidade da marca de modo forte e estável. Isso porque o salto qualitativo dos processos produtivos sempre tende a ser reconhecido. E quando a propaganda que o cliente faz quando fica satisfeito com o dinheiro investido é a melhor maneira de atrair faturamento e lucro.

Percebe como as manutenções corretivas, preventivas e preditivas devem ser vistas como verdadeiras aliados da gestão? Além do mais, quanto à segurança, vale dizer que equipamentos mais seguros representam proteção para o trabalhador. Além disso, alívio para o setor administrativo e financeiro, que passam a ter menos empecilhos e despesas, consecutivamente.

Por último e não menos importante, a conformidade com os principais órgãos ambientais do setor é essencial como vantagem competitiva. Pois além de você atuar com práticas sustentáveis em prol do meio ambiente, a empresa passa a ser vista como uma instituição responsável. Nesse quesito, a manutenção constante do maquinário pode evitar vazamento de fluidos, óleos e outros tipos de resíduos industriais.

E aí? Sua empresa está lidando bem com a manutenção em máquinas industriais? Aproveite e deixe um comentário contando qual tipo de manutenção surge mais efeito na prática operacional.

Privacy Preference Center