limpeza de tanque em um FPSO

Como funciona a limpeza de tanque em um FPSO?

Fundamentais no processo de extração de óleo e gás, os tanques de armazenamento de um FPSO são peças-chaves no trabalho offshore. Por conta disso, a qualidade da limpeza de tanque em um FPSO é um fator alarmante, já que perdas na produção podem proporcionar prejuízos em cascata.

Nenhum trabalho realizado em um FPSO é fácil, principalmente, porque ele está localizado em áreas marítimas de grande profundidade. Tem curiosidade de saber como funciona a limpeza de tanque em um FPSO? Acompanhe este artigo e descubra.

O que é um FPSO?

Antes de falar sobre a limpeza de tanque em um FPSO, é preciso entender para que serve essa plataforma. Em português pode-se traduzir Floating Production, Storage and Offloading como Unidade Flutuante de Produção, Armazenamento e Descarga. Esse ativo offshore atua na extração de petróleo e gás em alto mar, trabalhando muitas vezes com reservas abundantes.

Apesar de offshore, a construção dos ativos acontece em terra firme para posteriormente serem içados e afixados na área ideal de extração. Em alguns casos eles ficam flutuando onde se extrai o petróleo.

Para além da construção e instalação do ativo, é feito um estudo na área escolhida para que se conheçam as condições de trabalho e os fatores de risco, como os ambientais.

A América do Norte e a Europa lideram o mercado global de FPSOs com reservas de petróleo e gás bem estabelecidas o suficiente para manutenção do destaque.

Como funciona limpeza de tanque em um FPSO?

O FPSO depende do tanque de armazenamento para receber e manter todo o óleo extraído dos poços. Um navio de petróleo vai até o FPSO para recolher o material. Assim, geralmente, os tanques são esvaziados semanalmente. O óleo e a água sugados inevitavelmente quando se extrai o petróleo é encaminhado para outras etapas de produção, liberando a continuidade dos processos de extração e armazenamento.

A operação de esvaziamento dos tanques é conhecida como Offloading. Nessa fase, o conteúdo armazenado no tanque é bombeado para um petroleiro. Porém, não é sempre que o tanque vazio está disponível para receber mais resíduos.

Os tanques de armazenamento podem acumular borras e sujeiras, diminuindo a capacidade de armazenamento do que se produziu. Se a capacidade completa do tanque não está sendo explorada devido a acúmulos, é hora de executar a limpeza.

Desse modo, inicia-se um processo de offloading novamente para que a empresa contratada execute a higienização. Uma vez que o tanque está vazio, é preciso garantir a qualidade da ventilação, analisando os níveis de concentração de oxigênio e gases tóxicos dentro da superfície. Somente depois disso deverá ser permitida a entrada de colaboradores.

Será que existe material radioativo presente no reservatório? É preciso checar. O resultado dessa monitoração determinará a necessidade de descontaminação do local junto a limpeza.

Se houver material radioativo, os profissionais envolvidos deverão ser dosimetrados, além de utilizar os EPIs certos. O ideal é que a equipe possa contar com um Supervisor de Radioproteção.

Qualquer problema que surgir durante o processo de limpeza de tanque em um FPSO obrigará que a plataforma permaneça parada até que o caos seja resolvido. Vale lembrar que um FPSO interditado gera prejuízo. Portanto, vale a pena contar com uma empresa capaz de otimizar o tempo e garantir a qualidade de performance. A C-Tank é a opção ideal para realizar esse trabalho de forma profissional.

Gostou de saber mais sobre como funciona a limpeza de tanque em um FPSO? Então entre em contato conosco e tire suas dúvidas. Queremos falar com você!